Shalom
Formando cidadão

A proposta pedagógica do Colégio SHALOM Campinas está baseada na concepção sociointeracionista, que acredita ser o processo de ensino-aprendizagem uma construção gradual e contínua, que se inicia no nascimento e prolonga-se por toda a vida.

Nesta concepção o indivíduo precisa interagir no ambiente em que está inserido, promovendo o conhecimento através dos processos de elaboração e construção individual e coletiva, procurando haver um equilíbrio entre ambas. Assim, a linguagem se torna fundamental para as relações de aprendizagem voltadas para as práticas sociais. O aluno torna-se letrado através das leituras e das várias produções de texto.

Considerando também que a consciência, a inteligência e a criatividade precisam ser compreendidas como algo a ser formado e desenvolvido pela escola, é de grande importância o nosso papel como educadores, a dimensão de nosso trabalho e a clareza da direção a ser tomada, pois o conhecimento não está no sujeito nem no objeto, mas sim na realidade produzida pela sociedade.

O nosso grande desafio é conciliar o estudo, a educação e os conceitos de cidadania de forma natural e prazerosa, em todas as séries do ensino fundamental, para que os nossos alunos possam influenciar na melhoria da sociedade.

As atividades paralelas buscam aplicar e aprofundar os conhecimentos por meio de perguntas, entrevistas e jogos que deem margem a reflexões e ao desenvolvimento da linguagem oral, produzindo estruturas de pensamento mais elaboradas e possibilitando o enriquecimento cognitivo, onde o aluno será capaz de se posicionar de maneira crítica, responsável e construtiva em diferentes situações sociais, pois é sujeito do próprio processo de aprendizagem.

Shalom
Educação Contemporânea

Este novo século vem trazendo muitas novidades para educação, graças a democratização da informação e a utilização generalizada da tecnologia, mudando a visão do educando que passa a ser o protagonista, interferindo cada vez mais no processo de aprendizagem.

O uso da metodologia ativa, aulas invertidas e cultura maker tem contribuído muito para o desenvolvimento dos educandos, objetivando o aprendizado, a socialização, proporcionando o fortalecimento e a aproximação entre alunos, professores e pais.

A participação em atividades empreendedoras, filosofia, robótica, estudos do meio, jogos de damas e xadrez, Le Parkour, entre muitos outros, fortalece o aprendizado, e as competências socioemocionais, que desdobram em atitudes, valores e comportamentos que podem ser aprendidos e experimentados na relação com a sociedade.

As primeiras noções empreendedoras começam na escola e estimulam a capacidade de escolha do aluno sem influenciar as suas decisões. Sendo assim, trata-se de uma estratégia destinada exclusivamente a preparar os alunos para desenvolver seu potencial para serem empreendedores em quaisquer atividades que escolherem.

A abordagem fortemente humanista elege como tema principal não o enriquecimento pessoal, mas a preparação do indivíduo para participar ativamente da construção do desenvolvimento social, com vistas à melhoria de vida da população e eliminação da exclusão social.

Dentro dessa visão, encampamos o espírito empreendedor e procuramos desde cedo a incentivar os alunos a despertar sua vocação e direcionar sua formação em busca de um futuro promissor.

E em sintonia com a nossa proposta pedagógica, o maior objetivo é ter uma escola direcionada para a formação do cidadão. Como educadores, nos preocupamos com os valores éticos de nossos alunos e, por isso, oferecemos um ensino fundamentado na responsabilidade, o princípio do direito e do dever.

Foi com base nesses valores que desenvolvemos projetos para nossos alunos, que têm como objetivo trabalhar, de forma participativa e contínua, princípios, autonomia e o despertar profissional que consideramos fundamentais para a formação e futuro do seu caráter ajudando assim a família a transmitir fundamentos éticos, morais e cívicos aos seus filhos, além de encaminhá-los para uma vida profissional futura.

É por isso que procuramos conduzi-los para que criem raízes fortes e profundas para que levem para vida valores, como: responsabilidade, respeito, confiança, justiça, entre outros.